sexta-feira, 13 de junho de 2014

Robben “Hood”

No mais belo jogo até agora na Copa, Espanha 1 e Holanda 5, o holandês Robben incorporou um velho personagem do século XIII: Robin Hood.

Assim como o mítico ladrão que tanto inspirou filmes e desenhos, Robben também estava impossível de se deter. Ele fugiu das marcações com implacável habilidade e, como se portasse arco e flecha, deferiu chutes fortes e precisos em direção ao gol da nobre seleção da Espanha. Das temidas flechadas, duas foram certeiras. Mas sem dúvida a mais bela de todas infelizmente não resultou em gol: Um chute de primeira aos 41 minutos do segundo tempo contra Cassillas.

E assim a vitória audaciosa da Holanda sobre Espanha também terminará em festa, como na velha lenda de Robin Hood. Afinal, esse Robben careca, atrevido, impetuoso e sem chapéu de pena também roubou, deitou e rolou em cima da realeza espanhola... Que não cobra impostos mas é a atual dona dos títulos mais importantes da Europa e do mundo.

Mas apesar da vitória da velha laranja, das florestas de Sherwood aos gramados da Arena Fonte Nova em Salvador, o grito que mais ecoou não foi em neerlandês ou inglês, mas em espanhol: OOOOOLÉ!

8 comentários:

  1. Olá Irmão querido, bom dia.
    Voce acertou na mosca.
    Disse aquilo que nenhum comentarista
    conseguiu captar.
    Continue ligado nos jogos da Copa
    e nos presenteando com seus 'pitacos'.
    Em
    Cristo,
    Gilson.

    ResponderExcluir
  2. Surpreendente vitória de deixar qualquer um Robin Hood como nós meu grande AMIGO, que torcemos sempre pelos mais fracos, belissima sacada mas oque poderia esperar de você né. Grande Abraço.

    ResponderExcluir

Digite aqui seu comentário. Se não tiver um login válido e comentar como Anônimo, favor colocar o seu nome no final para que o autor saiba quem é!